Cacau Show - Histórias do Franchising - Portal Sua Franquia - O Portal dos Bons Negócios

Cacau Show

Publicado em 30/11/2011 às 22:05:20

A Cacau Show começou na Páscoa de 1988. Quando Alexandre Tadeu da Costa, um rapaz com 17 anos de idade, filho de pai tecelão e mãe vendedora de produtos de beleza em domicílio, resolveu revender chocolates. Logo Alexandre conseguiu uma encomenda de 2 mil ovos de 50 gramas. Sua maior surpresa ao chegar com o pedido na fábrica foi que não havia possibilidade de produzir ovos com esse peso. Para honrar o compromisso assumido, resolveu produzir os ovos por conta própria, comprou a matéria-prima e contratou uma senhora que fazia chocolate caseiro. Após três dias, com jornadas de trabalho de 18 horas, o pedido foi entregue.

Depois da experiência, Alexandre percebeu que havia um mercado muito pouco explorado de chocolates artesanais e resolveu investir nisso. O lucro da primeira encomenda, aproximadamente US$ 500,00, foi o capital inicial para Costa criar a Cacau Show. Na época, o empreendimento se estabeleceu em uma sala na empresa dos pais do fundador, no bairro da Casa Verde, em São Paulo. Porém, logo depois passou a pagar aluguel pelo espaço.

Costa se orgulha em dizer que, durante toda a história da empresa, em nenhum momento, contou com capital externo ou empréstimos bancários. Nessa época, o processo de produção era bem precário: ele e um amigo produziam e saíam vendendo as guloseimas em padarias, contando também com a ajuda de revendedores.  Porém, foi preciso mudar a estrutura de distribuição, pois, para o tipo e o custo do produto vendido, ficava muito caro o sistema de comissões e de prazos de pagamento habituais ao canal de venda domiciliar. Foi nesta época que Alexandre optou por atender diretamente a pequenos pontos-de-venda, como bares e lanchonetes, sem contar com a intermediação de atacadistas ou distribuidores. A experiência de sair vendendo pessoalmente, de loja em loja, foi considerada insubstituível pelo empresário, pois graças a ela, hoje ele sabe exatamente como se vende, conhece profundamente o mercado e o perfil dos compradores, as dificuldades e oportunidades encontradas, podendo, portanto, preparar seus vendedores da melhor maneira para o dia-a-dia nas ruas.

Além de vender o produto, buscou também informações técnicas: como fabricar, conservar, embalar, e assim por diante. Nesta busca de aperfeiçoamento da qualidade, fez cursos de vários tipos, desde aqueles oferecidos por grandes fornecedores e revendedores de chocolate em barra até cursos tipicamente voltados para donas de casa.  

Um momento difícil para a empresa ocorreu no verão de 1992. Como é natural e ocorre em todos os verões com produtos à base de chocolate, a venda dos produtos da marca caiu acentuadamente. O produto parou de rodar no ponto de venda e, devido à sua curta vida útil, começou a estragar. Todos os produtos deteriorados foram trocados sem qualquer ônus para o varejista. Até aí era uma situação tradicional de verão, quando freqüentemente é necessário “colocar dinheiro” na empresa; foi então que a crise se instalou, porque não havia caixa suficiente para cobrir as despesas. Mais uma vez, Alexandre não ficou parado reclamando, nem saiu atrás de empréstimos para cobrir as despesas. Ao contrário, buscou oportunidades de longo prazo. Como o fim do ano se aproximava, comprou uma máquina para fazer panetones, e vendeu-os; montou quiosques em feiras de natal para oferecer não só seus chocolates, mas também produtos adequados à temperatura do verão, como salgadinhos e sucos, adquiridos de terceiros: ou seja, quando a situação de seus produtos se complicou, a empresa mudou, rápida e temporariamente sua oferta ao mercado para poder suprir os problemas e sair em boas condições.  

A primeira loja da Cacau Show foi construída no final de 2001 na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, e o negócio cresceu rapidamente. No ano seguinte, eram 18 pontos-de-venda padronizados com a marca da empresa. Logo depois, já eram 46 e, na sequência, 130. Mais um ano, e totalizavam 230, o que já fazia da Cacau Show a maior rede de chocolates finos do Brasil em número de lojas. Em 2005, Alexandre foi condecorado com o prêmio “Melhor Franquia do Ano”, na categoria Cafeteria e Confeitaria, dado pela Editora Globo, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas. A Cacau Show se destaca por possuir o Selo de Excelência em Franchising 2008/2009. Receber o Selo de Excelência em Franchising significa que a empresa franqueadora recebe um atestado de sua real capacidade de praticar o sistema de franchising. As normas são impostas pela ABF - Associação Brasileira de Franchising, como instituição que reúne, no âmbito nacional, todas as principais empresas que trabalham com franquia. 

Em 2008, a Cacau Show ultrapassou a norte-americana Rocky Mountain e se tornou a maior rede de lojas de chocolates finos do mundo. O império estava formado, mas os planos de Costa continuam: sua meta é chegar ao final de 2010 com mil lojas no Brasil.

Hoje a empresa conta com 700 franquias em todo o país e, com isso, se tornou a maior rede de alimentação do Brasil. A fábrica, instalada em Itapevi, na Grande São Paulo, em 2006, possui 18 mil metros quadrados e produz 250 tipos de produtos. Mas, com o crescimento constante, quase não basta para o tamanho da empresa. Por isso, Costa investiu R$ 20 milhões na ampliação da fábrica, que até o final do ano terá dobrado de tamanho, chegando a 36 mil metros quadrados. 

Atualmente, a Cacau Show possui uma extensa linha de produtos incluindo as tradicionais trufas -mais de 25 sabores. Itens como o Livro de Trufas Edição Especial, a caixa de bombons Diamantes, opções de presentes para todas as ocasiões como a caixa Porta-Jóias e as Trufas Apaixonadas, e chocolates de consumo imediato estão entre os carros-chefe da marca. Há ainda outras centenas de produtos como chocolates finos artesanais, fondue, café, chás e cookies, que garantem o sucesso da empresa. Vale destacar ainda datas importantes como a Páscoa e o Natal, os dois períodos de maior venda para a marca. A especialidade em trufas tornou a Cacau Show também referência quando o assunto são Ovos de Páscoa. Nesta época, o consumidor encontra nas lojas da rede sabores variados da linha Dreams como o Mezzo - ovo com metade casca branca recheado de trufa branca e metade com casca ao leite recheado de trufa  tradicional, além do Tradicional, Creme de Avelã, Maracujá e Branco com Trufa Tradicional. Já no Natal, o grande destaque são os Panetones Trufados e o Tradicional com frutas.

A empresa construída por Alexandre completa 20 anos e para comemorar o aniversário da marca, Costa decidiu viajar pelo país em busca das verdadeiras origens do cacau brasileiro. A expedição percorreu a Rota do Cacau, passando por Linhares, Ilhéus e Pará. O resultado dessa incrível viagem é o livro O Cacau é Show – Deliciosas Histórias do Mundo do Chocolate, editado em 2008. 

A equipe percorreu 5 mil quilômetros de rios, asfalto e poeira, para mostrar quem cultiva esse fruto tão sedutor. “Foi sem dúvida um dos momentos mais emocionantes do trabalho. Fomos colecionando histórias e personagens, gente que nos recebeu de braços abertos e cuja comovente simplicidade e dedicada labuta nas plantações de cacau nos ensinaram a valorizar ainda mais o produto final, que nós bem conhecemos: o chocolate”, conta Costa.

Além de tudo isso, o livro possui um capítulo especial. Trata-se de um pequeno almanaque do chocolate, de leitura rápida e agradável, que conta curiosidades que todo mundo tem vontade de saber, mas não sabe ao certo a quem perguntar. E, para finalizar a edição, foram publicadas receitas simples e deliciosas, que o leitor poderá tentar produzir na própria cozinha.

Com quatro fábricas – em Itapevi (SP), Campos do Jordão (SP), São Paulo (SP) e Curitiba (PR) – e uma produção de mais de 10 mil toneladas de chocolate ao ano, a Cacau Show está em constante inovação, e também é uma especialista em trufas. 

O espírito empreendedor de Alexandre Tadeu da Costa, presidente da empresa, tornou a marca referência no mercado nacional. Para o francês Fabrice Lenud, um dos mais consagrados pâtissiers do Brasil, Costa é o “Bill Gates do chocolate”. Mas, para o empresário, tudo isso tem um significado ainda maior. Cada trufa, tablete ou bombom é uma forma de despertar um sorriso. Por isso, a Cacau Show se esforça ao máximo para que seus produtos sejam acessíveis ao maior número possível de pessoas.

Clique aqui e conheça mais sobre a Cacau Show.

Assista a entrevista concedida por Alexandre da Costa ao Sua Franquia TV clicando aqui!

Fale com esta franquia

Primicia

As Histórias + lidas

24 horas 7 dias 30 dias