Cashback pode ser ferramenta estratégica para recuperar carrinhos abandonados no e-commerce

*Felipe Rodrigues

Desistir de uma compra é algo bastante comum entre os consumidores, independente da aquisição ser realizada no mundo físico ou pela internet. Há uma série de razões que podem levar à desistência de uma compra. Qual de nós nunca pegou um item na prateleira do mercado e minutos depois o devolveu, pois pensou mais um pouco e chegou à conclusão de que não precisava daquele produto naquele momento? Quem nunca navegou por uma loja online, selecionou os produtos que desejava, deixou para concluir a compra em outro momento e nunca mais retornou?

 

Corriqueiramente, nas lojas online, o consumidor se sente mais “livre” para decidir entre comprar ou não. O relatório anual E-Commerce Radar, por exemplo, aponta que cerca de 82% dos consumidores brasileiros abandonam seus carrinhos nas compras online. Um meta-estudo feito pela empresa Barilliance, que reúne centenas de pesquisas desde 2006 e que foi atualizado em 2020, mostra que a taxa média global de abandono de carrinhos em e-commerces é de aproximadamente 77,73%.

 

Os fatores que levam à desistência de uma compra e ao consequente abandono do carrinho são diversos. Em 60% dos casos, o valor do frete elevado é o grande responsável. Outras causas são: o aparecimento de custos inesperados – caso do encarecimento de um item em promoção em virtude da cor ou do tamanho escolhidos -, checkouts muito longos e de preenchimento complicado, falta de segurança por parte da loja, etc.

 

 

Claramente, ninguém quer perder vendas, especialmente agora em que boa parte das empresas estão em processo de recuperação após o enfrentamento do período mais crítico da pandemia. Assim, além de melhorar os processos internos, negociar valores de frete mais atrativos com os parceiros, trabalhar para que todos os produtos tenham descrição mais clara e boas imagens, aperfeiçoar a comunicação de promoções para não causar frustrações e, logo, a desistência da compra, também é interessante avaliar meios que auxiliem na recuperação dos carrinhos abandonados no e-commerce. Uma sugestão: avalie firmar parceria com uma boa plataforma de cashback.

 

Imagine que você deseja comprar um novo smartphone. Você acessa algumas lojas, avalia características e valores dos aparelhos e finalmente decide por um modelo específico. Na hora de efetuar o pagamento, no entanto, surge uma demanda urgente no trabalho e na correria a página da loja online é fechada. Pode ser que você não pense novamente no assunto tão cedo. Porém, se algum tempo depois chegar um e-mail à sua caixa de entrada oferecendo 5% de cashback na compra daquele smartphone esquecido no carrinho de compras, você volta a ficar tentado a realizar a compra, não fica?

 

Sempre haverá consumidores desistindo de realizar suas compras, independente do quanto a equipe da loja online se esmere em tornar a experiência mais rápida, prática e eficiente. Assim, é extremamente inteligente, ter opções na manga para utilizar nesses casos e reacender o desejo de consumo naquele cliente que foi, momentaneamente, distraído em seu processo de compra ou que precisou de mais um tempinho para pensar. O cashback pode ser uma ferramenta muito importante na estratégia de recuperação de carrinhos abandonados de todo e-commerce. Vale estudar o assunto e as melhores formas de aplicá-lo em sua operação!

 

 

*Felipe Rodrigues é especialista em e-commerce, fundador e CEO do Meu Dim Dim, plataforma de cashback 100% brasileira - www.meudimdim.com.br

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você

-->