Amigos, amigos. Negócios à parte

Misturar seu caixa pessoal com o de seu negócio é um dos “pecados capitais” que todo o empresário precisa evitar

Ao contrário de grandes investidores, que optam por aderir a uma franquia com olhos corporativos e mais “profissionais”, o franqueado individual - aquele que resolveu simplesmente mudar de vida investindo nesse modelo de negócios - precisa ficar atento a muitas coisas. Entre elas, quero falar aqui de uma que precisa ser evitada a todo custo: misturar seu caixa pessoal com o de seu negócio.

Esse é um dos “pecados capitais” que todo o empresário precisa evitar, especialmente um franqueado.

Infelizmente, trata-se de um erro comum e que pode colocar abaixo não apenas o negócio em si mas, pior do que isso, os sonhos e a própria vida financeira desses novos empreendedores.

Em nossos longos anos de experiência não foram poucas as vezes que encontramos pessoas muito bem-intencionadas e que não entendiam os motivos de seu caixa não fechar no final do mês. Nesses momentos, sem um pouco de calma e de critério para avaliar a situação, é comum a pessoa colocar a culpa na crise, na franqueadora, nos atendentes, no banco e, pasmem, até em seus próprios clientes, sem antes olhar para dentro de seu próprio negócio e entender que não se paga a conta de luz de casa com o caixa da empresa.

Não se usa cheque especial ou qualquer outra linha de crédito de pessoa jurídica para financiar carros, roupas, apartamentos ou mesmo ir ao cinema na “pessoa física”. E a pior notícia é que, uma vez entrando nesse círculo vicioso, normalmente esses empreendedores têm uma dificuldade enorme para rompê-lo, o que termina na maioria das vezes com o fracasso do negócio e da relação com a marca.

Para quem está acostumado com estruturas mais profissionais isso pode parecer óbvio, mas na prática essa rotina é mais comum do que pode parecer.

A receita é evitar entrar nessa ciranda, o que requer disciplina e, por que não, o acompanhamento de algum profissional, seja da própria franqueadora ou mesmo do mercado em geral.

Fique atento. Faça um balanço realista e veja se você não está cometendo esse erro em sua loja, sua cafeteria ou seu quiosque. Se estiver, pare. Reveja seus números com calma e procure um especialista. Seu caixa pode não estar fechando as contas por esse motivo.

A boa notícia é que sempre é tempo de consertar o problema. A menos que você não queira.

Clique aqui e confira mais Artigos

Confira algumas oportunidades: Franquias por Segmentos e Ramos

Fonte: - www.suafranquia.com

Encontre a melhor franquia para você