Franquias operam com modelos de venda direta e conquistam clientes com atendimento exclusivo

Ainda mais cômodo que o e-commerce, a venda direta atrai clientes que preferem a comodidade de receber uma loja em casa só para eles

Baixo investimento inicial, flexibilidade de horário e a vantagem do home based são os pontos principais que mais atraem os empreendedores. Ter uma loja que vem até sua casa com um vendedor que atende com toda atenção e exclusividade é o que faz com que os clientes aprovem e colaborem com o crescimento do modelo de venda direta.

O modelo, velho conhecido do mercado, tem conquistado também os franqueadores, que quando mais ousados tem migrado totalmente sua operação para o “porta à porta”, com é o caso da franquia de sapatos Quinta Valentina. Enquanto outros criam modelos de franquia que operam desta maneira e trabalham paralelamente aos modelos tradicionais já existentes na rede como é o caso da franquia de maquiagem Contém1g.

A venda direta valida uma tendência que vem crescendo desde o início da crise econômica. Os novos franqueados buscam cada vez modelos mais enxutos para investir. Quanto mais simples a operação e menor for o investimento inicial mais atrativo se torna. Esse momento também pode ser bem aproveitado pelos franqueadores que desta forma veem suas redes aumentarem com mais velocidade.

Conheça a seguir quatro redes que operam com venda direta e estão em plena expansão:

Quinta Valentina

Com 8 novas coleções ao ano, a rede comercializa cerca de 8.000 pares por mês entre sandálias, scarpins, tênis, rasteirinhas entre outros. A Quinta Valentina surgiu em 2009 na cidade de Goiânia. Com a proposta de oferecer uma experiência diferente às consumidoras, em 2013 deixou de ter lojas físicas para atender cada uma de suas clientes em casa. No franchising desde 2014, a Quinta Valentina conta com 306 franqueados atualmente que atuam com a venda de uma seleção exclusiva de sapatos que se adéquam ao estilo e necessidade de seu público. Em 2018 a rede estima comercializar 120 novas franquias e atender a todas as regiões brasileiras.

Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Quinta Valentina

Sapatilha na Sacola

A rede de franquias Sapatilha na Sacola tem como formato principal de negócio o franqueado visitar o cliente levando uma mala expositora recheada de calçados. O modelo home based de venda direta da franquia tem um faturamento médio de R$ 16 mil/mês e rende ao investidor cerca de R$ 6 mil de lucro.

Contém1g

O modelo de franquia de Centros de Distribuição para o Marketing Multinível – o Magic Center -  permite cadastrar e atender os consultores da região do franqueado. A marca que está presente no mercado há mais de 30 anos possui linha com mais de 500 produtos e é uma das grandes do mercado de maquiagem no Brasil.

Assim como nos demais modelos de franquia, o franqueado do modelo Magic Center, também conta com todo o suporte e treinamento online e presencial necessários para ser um distribuidor. O investimento inicial começa em R$ 80 mil e é necessário um imóvel a partir de 30m².

Golfran

A gaúcha Golfran trabalha com venda direta por catálogos há três décadas. Os mais de 120 franqueados da Golfran trabalham com um portfólio de mais de 7 mil itens e 35 mil combinações, distribuídos em três catálogos Golfran: Fianceé, Joias e Baby, lançados duas vezes ao ano, com uma grande variedade de produtos de cama, mesa e banho, lingeries, calçados, decoração, utilidades domésticas, vestuário, artigos para bebês e joias. O investimento inicial para se abrir uma franquia da rede é de R$60mil.

 

Encontre a melhor franquia para você

-->