Como avaliar se uma marca está apta financeiramente a se tornar uma franquia?

Enviado em 04, Fev, 2018 às 10:00:00

Como avaliar se uma marca está apta financeiramente a se tornar uma franquia?

Como avaliar se uma marca está apta financeiramente a se tornar uma franquia? Veja as dicas dos Sebrae para saber se uma empresa tem os recursos suficientes para expandir por meio de franqueados


Segundo o Sebrae, erram as empresas que acreditam ser possível implantar uma rede de franquias valendo-se dos recursos que serão captados com a venda das primeiras unidades. Até a rede atingir seu ponto de equilíbrio, a instituição explica que será exigida uma sólida capacidade financeira da empresa franqueadora, sem que ela possa contar unicamente com os recursos advindos das unidades franqueadas.

Por isso, deve-se avaliar o custo de implantação do Plano de Expansão da franquia, ter uma cuidadosa avaliação da projeção dos resultados e do prazo para o retorno do capital que será investido.

É aconselhável que o franqueador tenha capital próprio para suportar o investimento nas primeiras unidades e que comece a expansão partindo de uma rede regional para depois atingir outros mercados.

O franqueador precisa estar pronto para dar suporte aos franqueados e, se houver necessidade e for estrategicamente recomendável, até mesmo recomprar uma unidade cujo franqueado queira sair da rede ou cujo contrato tenha sido cancelado.

Caso não tenha estes recursos e, mesmo assim queira iniciar a expansão, o empresário poderá se valer de algumas estratégias para captação de recursos de terceiros. Uma alternativa é a busca por um Sócio Investidor ou linhas de financiamento disponibilizadas pelos bancos e agências de fomento, sempre avaliando as condições desses financiamentos e sua capacidade de pagamento para não colocar em risco a saúde financeira da empresa.

Franquear um negócio custa mais caro e é mais demorado do que normalmente se imagina. É preciso cuidar para que o percentual de comprometimento do faturamento não inviabilize a própria empresa.

Fonte: Sebrae

 

Compartilhar: