ABF revela que setor de franchising cresceu 8% em 2017

Enviado em 12, Jan, 2018 às 09:00:00

ABF revela que setor de franchising cresceu 8% em 2017: Setor acumula 2.8 mil redes de franquias, o que equivale a 145 mil unidades franqueadas e um faturamento de R$163 bilhões


De acordo com estudo divulgado ontem pela ABF, o setor de franchising faturou em 2017 o equivalente a R$163 bilhões, um crescimento de 8% na comparação a 2016.  Embora o número de unidades franqueadas tenha sofrido um leve acréscimo (2%) no mesmo período, acumulando 145 mil, a quantidade de rede de franquias caiu para 2.8 mil (-6%). Esses dados representam atualmente 1.2 milhão de empregos. Para 2018, a associação estima que o crescimento anual seja entre 9 e 10%, com estabilidade no número de marcas de redes de franquias.

Ramos

A rede de franquia O Boticário permanece sendo a empresa com a maior quantidade de unidades franqueadas, passando de 3730 para 3762 lojas. Em 2º lugar está a AM PM Mini Market que acumula 2415 e, na sequência, está a Cacau Show que se manteve intacta no 3º lugar com 2081 unidades. A rede de fast food McDonald’s ficou em 4º lugar com 2009 restaurantes, seguida pela Jet Oil com 1735 unidades.

Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Cacau Show

O ramo de alimentação manteve a liderança como ramo que contribui com o maior número de redes no setor de franchising (34%), bem como o ramo de serviços educacionais (18%).  Com isso a Kumon está no 7º lugar e a Wizard By Pearson defende a 9ª posição. O resultado por ramos se repete quando o critério é a quantidade de unidades franqueadas.

Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Kumon

Clique aqui e saiba como abrir uma franquia Wizard

 

Regiões

A distribuição geográfica apresentada pela ABF revela que 88% das franqueadoras pertencem à região Sudeste, sendo que 72% estão concentradas no Estado de São Paulo. Com isso, 6% estão situadas no Centro-Oeste, 4% no Nordeste e apenas 2% estão no Sul do país.

Modelo de Negócios

O modelo de negócios com maior representatividade continua sendo o de Lojas (91%) e a ABF apontou que as grandes redes estão investindo na expansão por meio de outros modelos de negócios como, por exemplo, quiosques, unidades móveis e operações home-based – o que significava 6% das operações em 2016 e agora chega a 9%.

Gênero

O principal gênero à frente dos negócios no franchising continua sendo masculino (82%) e a grande maioria das redes em operação no Brasil tem acima de 10 anos de estrada (66%). 

Compartilhar: