Case de superação: Maria Selma passa de funcionária do lar à dona de duas redes de franquias

Enviado em 10, Jan, 2018 às 09:00:00

Case de superação: Maria Selma passa de funcionária do lar à dona de duas redes de franquias. A empreendedora Maria Selma trabalhou em casa de família, vendeu “quentinhas” de porta em porta e sanduiches na praia antes de ser dona da Champion Fried Chicken e da Champion Empada & Café


A chef de cozinha baiana Maria Selma Mata, dona das redes Champion Fried Chicken e da Champion Empada & Café, tem uma história de vida inspiradora para quem, por desejo ou necessidade, sonha em empreender.

Um dia a baiana se viu morando em uma comunidade em São Paulo, trabalhando na casa de uma família, sem perspectivas e em profunda depressão. Alguns anos antes, quando era adolescente, Selma, que herdou das avós o amor pela cozinha, chegou a abrir um restaurante na garagem de um vizinho, ainda em sua cidade natal, e a vender “quentinhas” de porta em porta em Salvador.

Mas, qual o caminho para empreender sem muito dinheiro? A necessidade de manter a família era a principal motivação para Selma e costuma ser um dos principais motivos que levam muitas pessoas a buscarem um próprio negócio. Entretanto, Selma conta que um dia, assistindo a um programa de tv sobre culinária, percebeu que a sua única saída era fazer o que amava.

“Precisava acreditar em mim, que a minha habilidade ia me tirar daquela situação”, recorda a empresária.  Com novo ânimo, foi para o Rio de Janeiro, vendeu sanduíches na praia, casou-se pela segunda vez e acabou vivendo por 11 anos no exterior. Trabalhou em restaurantes da América Central, do México, dos EUA e da China, mercados em que adquiriu a experiência no segmento de fast food. De volta ao Brasil, começou a atuar na área de eventos e decidiu realizar o sonho de estudar gastronomia. 

E foi assim que em janeiro de 2016 inaugurou a Champion, que detém as redes de franquias Champion Fried Chicken e Champion Empada & Café. Atualmente, as marcas possuem oito unidades no Rio de Janeiro e é uma alternativa para quem quer empreender como franqueado sem se arriscar muito. Com investimento inicial de R$ 100 mil é possível fazer parte da rede que aposta no preparo artesanal e na receita exclusiva do tempero do frango frito, desenvolvida com 21 especiarias. 

Um dos diferenciais da marca é que os interessados em ter uma unidade franqueada da marca não pagam taxa de franquia nem royalties. Outro aspecto positivo para os futuros franqueados é ter, à frente do negócio, uma empreendedora experiente e com amplo conhecimento em gastronomia. “A comida une as pessoas. O ramo de alimentação apresenta bons resultados para quem realmente quer trabalhar muito”, conclui a empreendedora.

Compartilhar: