Como abrir uma loja de games?

 

Ter um negócio próprio exige muita dedicação e planejamento, mesmo para segmentos que estão ligados a atividades de lazer, como uma loja de games, que comercializa produtos utilizados em computadores, consoles, smartphones e tablets. Em alguns casos, a loja também pode vender acessórios e colecionáveis do universo dos games. Veja algumas dicas para ter sucesso nessa área.

Conheça o mercado

O Brasil é um terreno fértil para negócios ligados aos games. Somos o principal mercado de jogos digitais na América Latina e o quarto maior consumidor desta tecnologia no mundo, com mais de 3 milhões de gamers digitais, ficando atrás apenas de Estados Unidos, Japão e China. O país movimenta US$ 1,5 bilhão ao ano e deve alcançar a marca de US$ 1,6 bilhão em 2017, segundo levantamento da Super Data Research. 
O mercado interno é responsável por 35% do total da receita gerada pelo setor na América Latina, que é de aproximadamente US$ 4,5 bilhões. Segundo pesquisa do Ibope, são 45,2 milhões de jogadores no Brasil. As grandes empresas já estão fornecendo games com legenda em Português, e para cada lançamento nos Estados Unidos existe um simultâneo no Brasil.
Por causa dos bons índices brasileiros, grandes empresas da área estão cada vez mais de olho no consumidor brasileiro. Antigamente algo raro, hoje já é possível encontrar uma infinidade de jogos com legendas em português. 
De acordo com Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames), os empreendedores do setor de games têm idade entre 18 e 35 anos e já são consumidores de jogos digitais.

 

Faça um plano de negócios

Em qualquer negócio planejamento fundamental. Elabore um plano de negócios contendo um estudo do potencial de mercado na região onde pretende abrir a loja e faça o levantamento do material necessário, do número de funcionários e do público-alvo. 
Leve em consideração, ainda, os possíveis concorrentes, incluindo o mercado clandestino, que pirateia jogos para vendê-los fisicamente ou pela internet a preços mais baixos. Pense também no canal de divulgação do seu negócio, principalmente na internet, onde estão a maioria dos possíveis clientes.

Conheça seu público

O público, em sua maioria, é formado por adolescentes, o que não exclui a possibilidade de clientes adultos. Além disso, o gosto por games já não é exclusividade masculina. Uma pesquisa desenvolvida pela empresa Sioux, em parceria com a Blend New Research e a ESPM apontou que as mulheres representam 52,6% do consumo de games no Brasil.

 

Pense no estoque

Muitos jogos são importados e podem levar um bom tempo para chegar até a loja, por isso é necessário fazer um bom estudo de quantas unidades pedir de cada um para mantê-los em estoque e não deixar clientes esperando, com a possibilidade de apelarem para a concorrência.

 

Franquia de games

O segmento de games no setor de franchising está em crescimento, especialmente no modelo de quiosques, em shoppings. Uma das vantagens em optar por uma franquia de games, é que o franqueador pode oferecer um estoque inicial de jogos que estão em alta no mercado, o que facilita o retorno do investimento. 
Já que o assunto é o mercado de games, uma boa dica para quem pensa em apostar em uma franquia dessa área é conhecer o jogo Franquias Brasil, feito pelo Sebrae em parceria com Associação Brasileira de Franchising. O objetivo é auxiliar o empreendedor que quer ser tornar um franqueado a praticar e aprender sobre o tema. 
O game possui seis jogos e cada jogo possui dez fases. Há níveis sobre como faturar mais, como obter lucro, como baixar custos, entre outros.

VEJA AS OPORTUNIDADES: FRANQUIAS DE ENTRETENIMENTO

Últimas Notícias

Mídias Sociais

104K

Follow