Rede social: vilã ou aliada da produtividade?

Uma empresa especializada em recrutamento e seleção realizou recentemente um levantamento com cerca de 200 profissionais, para analisar até que ponto as redes sociais podem afetar no desempenho. E concluiu que 46% dos profissionais checam as redes sociais durante o horário de trabalho. E 42% desse mesmo público, passa ao menos uma hora por dia ligado nas redes de relacionamento durante o expediente, comprometendo de forma direta nos resultados.

A rede social, como toda solução, se usada de forma correta, proporcionará benefícios, principalmente relacionados à produtividade.  Seguem algumas recomendações para o seu uso adequado:

Horário: Se a rede social não é a ferramenta de apoio ao seu trabalho, utilize fora do horário do expediente. Caso contrário, use focado ao que ela se propõe, sem desviar a sua atenção.

E-mails de notificações: Configure sua rede para não receber e-mails. Porém, há casos de grupos interessantes, que promovem debates e de grande importância para o perfil profissional. Neste caso, limite o recebimento para esses grupos. O mesmo procedimento deve ser adotado para demais soluções tecnológicas, como, por exemplo, o uso de smartphones que notificam recebimentos de e-mails.

Tempo de resposta: Você não é obrigado a responder a todas as mensagens em tempo real. Lembre-se de que a prontidão na resposta de assuntos de baixa prioridade torna-se um hábito perigoso e você ficará refém e tomará seu tempo de forma desnecessária.

Perfil de convidados e redes sociais: Fique atento com o perfil das pessoas que você convida e com o perfil da rede social que você frequenta. Se a rede social tiver um perfil estritamente profissional, evite convidar um público fora dessa faixa etária, como, por exemplo, crianças e aposentados.  Promova assuntos relacionados ao trabalho. Para uma rede mais abrangente, priorize o convite às pessoas de seu relacionamento.

Imagem é tudo: Utilize uma foto pessoal no seu perfil, de acordo com a sua característica profissional. Quanto à imagem da empresa, muita atenção. Não fale mal de colegas, empresas, mesmo de concorrentes.  Não exponha informações confidenciais. Lembre-se de que as redes sociais vêm sendo usadas como ferramentas de recrutamento e seleção pelos departamentos de RH.

Sidney Cohen é Palestrante, Diretor da Bit Partner Consultoria Empresarial - www.bitpartner.com.br e Diretor do PME NEWS – Informativo eletrônico para Pequenas e Médias Empresas – para assinar gratuitamente, acesse -  www.pmenews.com.br

Artigos Sidney Cohen

O perfil do profissional de Franquias: o mercado de trabalho também está atento para esse segmento.

O perfil do profissional de Franquias: o mercado de trabalho também está atento para esse segmento.

O setor de franquias é um dos segmentos que mais cresce. Mesmo em período de crise como o ano de 2015, o crescimento registrado foi de 8,3% em faturamento...

Ver mais

Franquias: O setor de franquias brasileiro é um dos segmentos que mais cresce.

Franquias: O setor de franquias brasileiro é um dos segmentos que mais cresce.

O modelo de franquias surgiu em 1862 nos Estados Unidos, por meio da Singer Sewing Copany, fabricante de máquinas de costura, que iniciou o seu processo de...

Ver mais

O comércio eletrônico é a salvação?

O comércio eletrônico é a salvação?

As consequências da crise foram inúmeras, a começar pelo desemprego. Nessas horas, apesar do clima de incerteza é um bom momento para...

Ver mais

Ver mais

Ver mais

Encontre a melhor franquia para você