Quanto vale uma franquia?

É interessante o processo de se atribuir valor às coisas. E é incrível como algo pode ser super valioso para alguém numa determinada situação...

Imagine quanto vale conseguir água no deserto, uma blusa no frio, ou ainda um pedaço de madeira boiando no meio do oceano para um náufrago… Valor é relativo! O que isso tem a ver com Franchising?

Bem, eu gostaria de propor aqui uma análise do valor real de uma franquia. Não exatamente quanto custa versus o que ela promete te entregar, mas sim o real valor inserido numa franquia. E a forma mais clara que eu conheço para explicar isso é por meio da comparação entre dois modelos de negócio: um, o negócio próprio, inventado por uma pessoa criativa que teve alguma ideia bacana e a quer colocar em prática, e outro, um negócio similar, mas formatado dentro do conceito de franquia.

Para se inventar um negócio novo, talvez o primeiro passo seja ter alguma ideia do que se quer fazer ou vender a um cliente. E aí se vai um bom gasto de energia, desde a sua concepção até se ter uma ideia mais clara e detalhada do que será vendido. Mas a lista está só começando.  Para existir de fato, um negócio  tem que ser interessante para um eventual consumidor e ainda mais, é preciso ser viável. O custo tem que ser menor que a receita obtida, o processo tem que ser inteligente, as atividades tem que fazer sentido, mas não e só isso. 

Se estamos falando de um negócio, temos que nos preocupar com a sua promoção, ou seja, ter de alguma forma um mecanismo para tornar este negócio conhecido, para mostrar às pessoas que vale a pena comprar aquilo, e para tanto, estamos aqui falando de marketing, de campanhas, de se gerar visibilidade para algo, e lá na frente, de eventualmente se conseguir criar uma marca e um desejo aliado a ela. Uma vez isso feito, temos o desafio de tornar esta marca conhecida, de colocar na cabeça do consumidor a ideia de que vale a pena consumir ou comprar determinado bem ou serviço, e isso também custa bastante. As coisas não param por aí não. Vamos supor que tenhamos conseguido sucesso com uma ideia interessante que virou produto, e que a marca deste produto esteja ficando conhecida através de um bom trabalho de marketing. É preciso prezar pela qualidade do produto e do atendimento.

A operação de venda exige recursos investidos ali para ser bem feita também, e certamente uma lista de processos distintos que acontecerão um após o outro para que se consiga produzir o que será vendido se fará necessária. E a consequência disso, o recurso financeiro arrecadado com a venda, precisa ser corretamente gerenciado para custear tudo o que é necessário, garantindo assim, ao final do processo, uma margem de lucro interessante ao criador desta nova ideia, para que ele possa ser pago pelo que fez, e ainda ter condição de investir mais no próprio negócio para melhorá-lo sempre.

Já tá ficando até engraçado de tanta coisa que podemos aqui listar, mas a história não para por aqui. Existe a precificação, a tributação, existe a contratação e treinamento de equipes, o entendimento às leis trabalhistas, existe a correta análise contábil do negócio para que ele não seja tributado de forma errada, e há ainda a homologação de fornecedores, produtos, processos, a logística, a cobrança, a expansão, a manutenção, a melhoria contínua tão necessária para que aquilo que inicialmente se propôs a fazer com um novo negócio continue interessante e relevante para o consumidor, e assim podemos seguir por muitas e muitas linhas mais. E lá no final, ainda existe a necessidade de se ter boas assessorias, como a jurídica, a contábil e a financeira, para te ajudar a vencer eventuais questões nestas áreas, frente a clientes, fornecedores, solavancos da economia, ou até mesmo frente a agências reguladoras e ao governo em si.

Quanto vale fazer tudo isso aqui relatado? Pois é… Boa parte do valor de uma franquia está nestas coisas todas. Comprar uma franquia é, entre outras coisas, adquirir acesso a isso tudo! Por outro lado, você pode querer fazer isso tudo sozinho, com suas ideias e sua força de vontade. Cabe a você decidir.

Aproveito aqui para te desejar um bom final de ano, e pra externar aqui minha esperança de que em 2018 o nosso país se encontre novamente com o caminho do crescimento, da prosperidade e de uma maior justiça para todos nós que aqui estamos.

Um abraço e até a próxima!

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Artigos Daniel Miglorancia

Impactos da transformação digital nas franquias

Impactos da transformação digital nas franquias

A transformação digital está mudando tudo o que conhecemos. E as franquias não ficaram de fora, muito pelo contrário! Como uma das...

Ver mais

Reflexões sobre o impacto da tendência de consumo de produtos naturais e sustentabilidade

Reflexões sobre o impacto da tendência de consumo de produtos naturais e sustentabilidade

Com o avanço da tecnologia e a revolução no acesso de qualquer pessoa à informação, vivemos um novo paradigma para produzir e...

Ver mais

Franquias de baixo custo: Uma boa opção para quem quer empreender?

Franquias de baixo custo: Uma boa opção para quem quer empreender?

O Franchising no Brasil é sem dúvida uma fórmula de sucesso. A quantidade de negócios, e o valor gerado para os envolvidos é realmente...

Ver mais

Ver mais

Ver mais

Encontre a melhor franquia para você