Perfil do franqueador: você já definiu qual será o seu?

Franquia

É muito comum a expressão “perfil do franqueado ideal” no sistema de franquias. A própria lei de franquias traz em seu texto esta expressão. Mas e você futuro franqueado, já selecionou seu perfil ideal de franqueador?

O negócio franchising envolve no mínimo dois principais elementos, que são o franqueado e o franqueador. A identificação de interesses comuns é um dos fatores que potencializará os resultados da operação para ambos, o que me desperta levar ao futuro franqueado a necessidade de também “desenhar” o que deseja de seu franqueador. E como fazer isto?

O primeiro passo, é buscar a identificação da atividade ofertada pelo franqueador, ou seja, se pretende por exemplo, continuar a ter os finais de semana livres, não procure um negócio que terá atividade em um shopping center que funciona sete dias por semana, ou ainda, não adianta achar bonito um negócio que tenha como atividade-fim a prestação de serviços se você não tem afinidade com exigências do consumidor.

Pois bem, outro aspecto que chamo atenção, após a identificação do tipo de atividade que deseja, é como você é recebido pelo franqueador. Temos duas vertentes nesta situação: desconfie se há um tratamento demasiadamente gentil no intuito de lhe induzir a rápida assinatura de um contrato de franquia e pagamento de taxa de adesão ou mesmo se há indiferença nos contatos que você realizará em sua pesquisa por informações sobre o negócio, pois isso pode representar o suporte que você poderá vir a ter caso seja um franqueado desta rede.

Na definição do que estamos aqui chamando de perfil do franqueador, sugiro uma sequência de pontos a serem observados:
- qual o plano de expansão da rede e sua forma de atuação? Há uma meta traçada com bases de crescimento previamente analisadas? O franqueado possui preferência em novas unidades?
- qual o apoio efetivamente prestado pelo franqueador? Procure realizar uma comparação com o que prometido pelo franqueador, com o que você consegue coletar com franqueados da rede e, se possível, o relato de um consultor de campo desta rede;
- quais as formas de comunicação do franqueador e seus franqueados? Há um Portal de Comunicação? São realizadas reuniões periódicas? Há um Conselho de Franqueados?
- qual o percentual de unidades fechadas sobre o número de unidades abertas ao longo do tempo? Em um período de cinco anos, se este índice for superior a cinco por cento, analise com cuidado os motivos do fechamento;
- qual o índice de repasses na rede? Por vezes o negócio pode não apresentar alto índice de encerramento, mas há alto índice de repasses. Um número de repasses, de acordo com o tamanho da rede é natural, mas é interessante investigar os motivos;
- qual será seu envolvimento no negócio? Poderá ter uma pequena parcela de tempo dedicada ao negócio? Poderá atuar somente como investidor ou será necessária sua disponibilidade integral? Independente do modelo de negócio ofertado pelo franqueador, saiba que a marca não “anda” sozinha, você ou o operador, se for negócio que permita investidores, terá muito trabalho;
- seja coerente com o capital que você possui em comparação ao capital necessário para investimento na franquia. Leve em consideração o investimento total para o “start” da operação; o capital de giro e o tempo de retorno, supondo que durante este tempo de retorno, você não fará retiradas, sendo possível ainda a injeção de capital;
- no momento de conversar com franqueados, converse com pessoas que já passaram pelos diversos estágios de maturidade: um franqueado que recém entrou no sistema; um que está há aproximadamente três anos; um que está há mais de cinco anos e também àqueles que já deixaram a rede.

Perceba que são diversos pontos a serem analisados para que você possa tomar uma decisão madura em relação ao segmento que investirá e principalmente ao franqueador que você escolherá como parceiro de negócio. É comum no momento de empreender, principalmente se você estiver estreando como empreendedor, que haja uma ansiedade muito grande, mas quanto mais pé no chão e analítico você for, ainda que a chama do empreendedorismo esteja a lhe queimar a paciência, maior a chance de realizar um bom negócio.

Analise, informe-se e faça bons negócios!

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Artigos Arlan Roque

O que é expansão?

O que é expansão?

  Franquia é um modelo de negócio no qual o franqueador (dono da marca) cede ao franqueado (o autorizado a utilizar a marca) o direito de usar sua...

Ver mais

O que esperar do franchising em 2020?

O que esperar do franchising em 2020?

Começamos o ano com um olhar e perspectivas muito positivas para o desenvolvimento econômico do país. Se em tempos desafiadores como nos...

Ver mais

Franquias: você está atento as práticas compartilhadas no mercado?

Franquias: você está atento as práticas compartilhadas no mercado?

O mercado de franquias tem sido uma alternativa cada vez mais interessante para empreendedores, profissionais e até para desenvolvimento de pesquisas...

Ver mais

Ver mais

Ver mais

Encontre a melhor franquia para você