Franquias de baixo custo: Uma boa opção para quem quer empreender?

Investir num micro-negócio sempre foi uma alternativa para quem tem vontade de fazer algo, mas possui recurso limitado

O Franchising no Brasil é sem dúvida uma fórmula de sucesso. A quantidade de negócios, e o valor gerado para os envolvidos é realmente impressionante. Franqueadores, Franqueados, Fornecedores, Prestadores de Serviços, Governo, todos estes players tem muitas histórias interessantes para contar sobre a evolução deste sistema em nosso país, e ao longo deste tempo de grande desenvolvimento no Brasil, muita coisa foi descoberta, modificada, melhorada e até mesmo re-inventada. Temos inúmeros tipos de franquias para analisar, e hoje eu gostaria de falar em especial aqui sobre uma novidade que tem causado impacto muito interessante no mercado. Tanto que a própria Associação Brasileira de Franquias dedicou a ela uma área especial (que teve estrondoso sucesso) em sua última Expo-Franshising, a maior feira de Franquias do país, realizada ao final de Junho em São Paulo. Eu estou aqui falando da Microfranquia, ou franquia de baixo investimento.

Investir num micro-negócio sempre foi uma alternativa para quem tem vontade de fazer algo, mas possui recurso limitado. Só que muitas vezes os micro-empreendedores inventam coisas diferentes que, não raro, trazem prejuízo, ou pior ainda, decidem por trabalhar no conhecido comercio informal, vendendo produtos de baixa qualidade, na tênue linha entre a vontade de empreender e a legalidade do que se faz. É claro que se houvesse chance real de investir força e vontade de trabalhar em algo mais sólido, mas que por outro lado não custasse um preço que não e pode pagar, ou ainda, se houvesse oportunidade ou auxílio com financiamentos não abusivos para micro-negócios verdadeiramente formatados, muita gente iria se interessar. E justamente neste caso, quando o que se procura é algo com um pouco mais de segurança, referência e ajuda, que seja imaginado para pessoas que visam se dedicar a um negócio de forma direta ao invés de se arriscar sozinho por aí com algum conceito próprio, que se apresenta a Microfranquia.

Em muito, este modelo segue os exemplos do “Franchising original", onde ao se adquirir uma unidade, o investidor recebe acesso ao conceito e know how de uma marca, além do seu sistema de suporte, que geralmente engloba auxilio desde a escolha do ponto de vendas, passando pelo treinamento e acompanhamento contínuo das atividades e processos, chegando até a análise do resultado da sua operação. A Microfranquia tem possibilitado uma série pequenas variações de conceitos ligados a marcas tradicionalmente presentes no mercado, com pontos de vendas inusitadamente colocados em lugares antes não imaginados. De mini-escolas de idiomas e agências de turismo dentro de favelas e comunidades, a distribuição de perfumes e produtos de beleza, passando por micro-pontos expressos de alimentação e também pequenos serviços, as Microfranquias estão virando uma verdadeira febre em nosso mercado. E quem se preparou e trouxe um bom modelo visando esta oportunidade de negócio, certamente tem à sua frente, um universo muito interessante a ser explorado. Há marcas com soluções realmente inovadoras, até mesmo desruptivas, mas por outro lado, também existe o risco de cair em algumas armadilhas, com empresas que simplesmente vendem algo que na verdade, infelizmente não têm condição nem recurso para entregar, e por isso é preciso ter cautela na hora de escolher com quem você, micro empreendedor, vai escolher tocar seu sonho de negócio próprio adiante. É preciso analisar o histórico da marca, e o conceito que se oferece para evitar dores de cabeça futuras.

Uma das principais oportunidades que a Microfranquia tem explorado está ligada a negócios onde o franqueado possa estar trabalhando diretamente, sendo ele mesmo a sua própria equipe. Dado o alto custo de se contratar funcionários, fato que mesmo com a tentativa de modernização da CLT ainda aflige 10 entre 10 empregadores em nosso país, a oportunidade de você empreender em um negócio bem formatado, junto a uma marca, com produto de qualidade, tendo processos bem definidos e suporte à sua operação, e onde possa ser você possa ser a sua equipe, trás uma idéia interessante à tona, e viabiliza muitos negócios que antes não conseguiriam ter sucesso financeiro por causa dos custos operacionais. Outra curiosidade interessante é que, dado este menor custo fixo, o empreendedor pode até mesmo viabilizar um negócio em locais antes nunca imaginados pela marca, justamente por causa da tradicional estrutura de custo… Por este motivo, muitas marcas tem descoberto novos mercados instalando unidades de Microfranquias ali. E a economia agradece… 

Um abraço e até a próxima!

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Artigos Daniel Miglorancia

Quais as principais diferenças entre empreender em franquias no Brasil e no exterior?

Quais as principais diferenças entre empreender em franquias no Brasil e no exterior?

Há dois anos atrás eu fui surpreendido por um assalto e fiquei muito assustado. Este evento foi aquela gota d'água para que eu encarasse, com um...

Ver mais

Como escolher a melhor franquia?

Como escolher a melhor franquia?

Ter um negócio é um sonho para muita gente. Porém, se arriscar para transformar uma ideia em um negócio pode ser algo arriscado demais. E...

Ver mais

Quanto vale uma franquia?

Quanto vale uma franquia?

Imagine quanto vale conseguir água no deserto, uma blusa no frio, ou ainda um pedaço de madeira boiando no meio do oceano para um náufrago…...

Ver mais

Ver mais

Ver mais

Encontre a melhor franquia para você