A nova geração de empreendedoras que prioriza o conforto e a qualidade de tempo

*Por Brunna Farizel, empresária, sócia-fundadora da Splash Bebidas Urbanas

Tenho observado, nos últimos anos, um grande movimento de mulheres que, assim como eu, decidiram largar carreiras consolidadas no meio corporativo e partir em busca de seu propósito de vida. Um levantamento recente, realizado pelo Sebrae, indica que as mulheres já representam 51% na liderança de novos negócios e empresas. No setor de franquias, elas já lideram 49% de unidades pelo país. E esses são números que só tendem a crescer. Com a pandemia do Coronavírus essa movimentação tem sido ainda mais intensa.

 

Vivemos um momento em que nos preocupar mais com o agora e em como estamos aproveitando as oportunidades e construindo algo maior, passou a fazer total sentido. Ir atrás de uma carreira que nos traga mais possibilidade de sermos nós mesmas, ao mesmo tempo em que almejamos o retorno financeiro, passou a ser mais significativo.

 

Assim como muitas, estive desse lado do jogo. Após 11 anos atuando em uma das maiores empresas nacionais do mercado de luxo, por diversos momentos, tive crises internas que me traziam conflitos e dúvidas se aquilo, de fato, fazia sentido com meu novo momento de vida. Com a chegada da Helena, minha primeira filha, tudo clareou. Entendi que o reconhecimento que eu tanto buscava deveria ser, inicialmente, construído pelas minhas próprias mãos. A partir disso, empreender acabou se tornando o melhor caminho a ser seguido. E com a vinda da Sophia, minha filha caçula, aquilo que já havia sido entendido, precisava agora ser colocado em prática.

 

 

Sim, com duas crianças eu decidi fazer a transição de carreira, renunciar à tão sonhada estabilidade no ambiente corporativo e arriscar tudo em um novo negócio, tendo como sócio, meu esposo Lucas.

 

É importante ressaltar, inclusive, que já havíamos tentado antes. Tivemos dois outros negócios, em Vitória - ES, que acabaram não indo para frente. No entanto, a vontade de empreender sempre esteve ali, latente em todo caminho que trilhávamos, apenas tivemos que aguardar o momento ideal e nos preparar para isso.

 

Como sócia-fundadora de uma rede de franquias, procuramos desenhar uma operação simplificada e coerente com o que buscávamos para nossa própria vida, naquele momento. Foram muitos os desafios, mas também são diversas as conquistas todos os dias. Com toda certeza, hoje consigo afirmar que fiz a melhor escolha. O objetivo maior, que era o de poder tomar café com as pequenas, participar das suas conquistas escolares e estar envolta em seus primeiros e principais momentos, passou a fazer parte da minha rotina ao iniciar esse novo projeto.

 

 

Hoje, converso com muitas colegas que tiveram a mesma iniciativa. Abriram mão de empregos exaustivos, mas que proporcionavam status financeiro e social, para empreender. Esses empregos, muitas vezes, foram o real motivo de seus choros mais íntimos. Elas também encontraram uma imensa motivação em seus novos negócios.

 

E a principal mensagem que pretendo levar adiante é que, proporcionar tempo para escutar o incômodo cotidiano é, antes de tudo, um ato de amor-próprio. É comum ligarmos o piloto automático e deixarmos para depois as respostas e os questionamentos diários que fazemos a nós mesmas.

 

Após três anos daquela decisão, que foi criticada e desacreditada por muitos, posso dizer, com orgulho, que faço parte de algo maior. E que empreender não é “mais fácil”, nem “menos trabalhoso”, mas que, com certeza foi a minha melhor escolha. Construímos uma rede inovadora, com produtos de qualidade e que hoje já conta com muitos parceiros franqueados.

 

 

E é importante ressaltar que esse time de parceiros também é feito de pessoas com os mesmos valores e senso de propósito. Há alguns anos, deixei de receber o 13º e agora sou eu quem pago, trabalho muito mais, mas com toda certeza, trocar o salto alto e as roupas monocromáticas pelo meu próprio negócio e tempo de qualidade, me tornou uma pessoa muito mais feliz e realizada profissionalmente. E se eu consegui, outras também conseguem. Vivemos um momento que nos mostra, a cada segundo, que a vida é agora. Tenha coragem para vivê-la e vá!

 

Sobe Brunna Farizel

 

Tem 35 anos, é sócia-fundadora da rede de franquias Splash Bebidas Urbanas, presente hoje em oito estados brasileiros, e coautora do livro “Pra Cima!”, escrito em 7 dias, logo no início da pandemia do coronavírus, em 2020. É especialista em Gestão de Marketing pela FGV e acumula mais de 10 anos de experiência como executiva em áreas corporativas no mercado de luxo. Além de empreendedora e escritora, é também esposa de Lucas Moreira, seu sócio nos negócios e mãe da Helena e da Sophia. 

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Artigos Outros Artigos

COMO FRANQUIAS PODEM SER UMA OPÇÃO PARA QUEM ESTÁ DESEMPREGADO?

COMO FRANQUIAS PODEM SER UMA OPÇÃO PARA QUEM ESTÁ DESEMPREGADO?

Antes da pandemia, o número de pessoas desempregadas já era alto. Já após a crise sanitária que atingiu o país, a parcela...

Ver mais

Como ampliar a rede de franquias quando todos querem o seu candidato?

Como ampliar a rede de franquias quando todos querem o seu candidato?

Que o mundo mudou não é novidade, todas as indústrias que participamos sofreram ou estão sofrendo mudanças profundas devido ao que...

Ver mais

Até que ponto sua atitude pode quebrar barreiras?

Até que ponto sua atitude pode quebrar barreiras?

Atitude é uma palavra que sempre esteve no DNA da Cacau Show e fazemos deste dizer nosso dia a dia. A decisão de colocar uma meta de expansão de...

Ver mais

Ver mais

Ver mais

Encontre a melhor franquia para você

-->