5 mitos em franquia que você não deve aceitar

Quando se fala em franquia existem algumas crenças que, por tantas vezes atribuídas a esse mercado, acabam se transformando em fatos e, na realidade, são equívocos perigosos, em especial para aqueles que pretendem investir em um negócio no segmento de franchising. Abaixo estão alguns desses mitos e falsos conceitos que ouvi de gente de fora e dentro desse mercado.

Mito 1:
É melhor comprar uma franquia de uma marca bem conhecida.

Embora um nome familiar chame cliente, ele não garante o sucesso sozinho. Tão importante como o poder da marca são fatores como o horário de funcionamento, o tipo de pessoal necessário para operar o negócio, as tarefas diárias envolvidas, o tipo de investimento necessário e o retorno sobre o investimento. Para alguns, sucesso está relacionado com payback (prazo para o retorno do investimento), para outros, com a taxa de retorno (percentual de retorno que investimento terá). Portanto, esqueça marca em primeiro lugar. Ao investir em uma franquia procure investir naquela que pode agregar ao seu dia a dia as expectativas de retorno financeiro, prazer pessoal e uma lista de atividades a qual você possa se ajustar.

Mito 2:
Comprar uma franquia quente que está “bombando” é uma boa oportunidade.

Comprar uma franquia em razão do seu crescimento pode ser um “tiro na água”, escolher um negócio com base no crescimento é como escolher uma cor de roupa que está na moda hoje para se usar pelos próximos ano. A princípio pode parece a melhor opção, mas lembre-se que outras tendências virão e aquele “verde-limão” vai ficar ultrapassado. Ao olhar para uma franquia, tome nota de como será viver com esse tipo de negócio todo dia pelos próximos anos, normalmente contratos de franquia duram 5 (cinco) anos. A franquia que tem um visual fantástico a partir do exterior pode ser uma cama de pregos na hora de dormir.

Mito 3:
Franquias de alimentos são ótimos investimentos porque eles são resistentes à recessão.

Parece óbvio, afinal, todo mundo tem que comer. É verdade, todo mundo tem que comer e por isso existe tanta empresa relacionada com alimentação, assim como existe um monte de farmácia porque as pessoas cedo ou tarde acabam comprando um remédio. Mas lembre-se que maiores demandas pedem maiores ofertas e, por conta disso, existe maior competição. E é mais difícil se destacar em um mercado competitivo. Comprar uma franquia é comprar um negócio e não o seu tipo preferido de comida. Além disso, se analisarmos os últimos anos de recessão nos EUA, vamos perceber que, até mesmo o mercado de alimentação é atingido em época de crise, as pessoas passam a comer mais em casa para economizar dinheiro. Não existe um segmento mágico resistente a tudo e todos.

Mito 4:
Negócios do tipo “chave na mão” significam que tudo que você tem a fazer é “virar a chave”.

Não existe sucesso em negócios sem dedicação e trabalho duro. Se você quer ficar sentado observando o seu dinheiro crescer, invista no mercado financeiro, em aplicações seguras e fique no sofá de sua casa para não correr riscos, como por exemplo, sair na rua. Negócios do tipo “chave na mão” estão prontos para operar, mas para isso precisam do operador. Em franquia existe uma máxima que diz: o que faz o negócio prosperar é a barriga do franqueado no balcão. Ninguém vai defender melhor o seu negócio do que você mesmo.

Mito 5:
Investir em uma franquia é sucesso garantido.

Franquia como qualquer outro tipo de negócio tem seus riscos. Obviamente com o suporte de um bom franqueador e a troca de experiências dentro de uma rede aumentam a chance de sucesso, porque diminuem erros no dia a dia da operação. Além disso, existe o conceito de que abrir um negócio novo, que não existe na sua cidade, é um grande passo para o sucesso. Cuidado. Talvez esse tipo de negócio não exista na sua cidade porque ela não esteja madura para esse tipo de operação, seja pela falta de demanda ou mesmo pela capacidade financeira. Na dúvida, eu prefiro o conceito de que a falta de concorrente é na verdade uma luz amarela (atenção) e não um sinal verde.

De qualquer forma, eu acredito que investir em uma franquia é um bom negócio desde que você tenha em mente três pontos importantes: você vai trabalhar duro, vai ter que respeitar um modelo de negócio e vai estar à frente de algo que exigirá de você o mesmo que qualquer outro negócio. Outra dica importante é buscar conhecer o negócio junto com atuais franqueados da rede antes de ‘bater o martelo’, faça perguntas diretas, mesmo que pareçam idiotas, mas tenha certeza de que suas dúvidas sejam respondidas. Consciente disso, você fará uma boa escolha e aumentará suas chances de sucesso.

 

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Fonte: Assessoria - www.suafranquia.com

Artigos Guilherme Carnicelli

Em franquia: royalty é o ônus do bônus

Em franquia: royalty é o ônus do bônus

A palavra é difícil, mas é muito importante que cada parte da rede tenha definido suas obrigações e esteja consciente do bônus e...

Ver mais

O que um candidato busca em uma franqueadora

O que um candidato busca em uma franqueadora

Por isso, é importante para o franqueador entender o que o candidato busca para realizar esse sonho.  Em minha opinião, existem basicamente quatro...

Ver mais

Franquias são sempre um sucesso, desde que exista boa gestão

Franquias são sempre um sucesso, desde que exista boa gestão

Estamos vivendo o que alguns especialistas chamam de a década do empreendedorismo no Brasil, eu também acredito nisso. Acho que, apesar de toda a crise que...

Ver mais

Ver mais

Ver mais

Encontre a melhor franquia para você